abordagens

compondo o cenário:

  • noite: por volta de 21.
  • via: ayrton senna, sentido LA.
  • trânsito: retenções típicas do horário e da via.

saindo da via lateral para a principal, estou eu seguindo pela faixa da direita quando reparo um vectra preto. eis que o sujeito resolve mudar do meio para a faixa em que eu estava, e naturalmente sem sinalizar. freios em ação e mais um susto pra conta.

sigo atrás do motorista e o abordo. eis o diálogo:

– oi? que foi? – diferentemente de outra circunstância, o motorista se mostrou surpreso, em vez de ficar na defensiva.
– minha mãe… gosta de mim vivo. sua mãe gosta de você vivo. se você mudar de faixa sem dar seta, eu acabo batendo em seu carro. aí é prejuízo pra mim, prejuízo pra você.
– putz! eu olhei e não vi ninguém! desculpa, cara!

apertamos as mãos e cada um seguiu seu curso. e aqui a lógica: inverter a abordagem. em vez de perder a razão e ir com duas pedras na mão, mostrar nossa vulnerabilidade e o que a imprudência alheia pode ocasionar. é claro que isso pode não servir de nada, mas acredito que por pelo menos um par de minutos o colega pensou sobre a situação.

About rennrad

It's all about two wheels, being them bicycles or motorcycles.
This entry was posted in motorcycling and tagged , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s