… i will be the judge… and the jury.

after another hiatus there goes another chapter of my “adventure” as a motovlogger. after my second video i finally understood the huge amount of work that has to be done in terms of editting and stuffs related.

in this one i talk about the behavior of our policemen – maybe this behavior is the same in every corner of the world. here there are some guys that think they’re sorta beyond the law and forget about the fact that the police is not intended to judge – unlike what’s seen in “judge dredd” (funny movie by the way, and stallone being the bad actor he is).

(dunno why i got a dislike… and the person didn’t leave a comment so that we could talk about it. now i don’t know if it’s related to the content or to the footage or both.)

Posted in motorcycling, vlogging | 1 Comment

what holds me back?

Since my early 20s I was thinking about leaving the country. I don’t remember exactly the reasons, and I don’t think they resemble the ones I have now. Anyway, the plan was “wunderbar”: I would enter Europe via Portugal. After 5 years there I’d get the Portuguese citizenship and then could discover what the other European countries had for me. But then that ship sailed and I got a job and the dream went to a
dormant state.

Back to 2003, when a telecom institute working closely to a
phone/telecom network infrastructure company hired me, I saw the dream coming true (closer to becoming real actually). The idea was getting into the company that supported that institute and then finding a spot abroad. Once hired, I looked at the internal job market many many times, but never applied to any position. What held me was the thought that the absence of a diploma (at that time – 2005 – that was still true) would be a no-no and then I did little to help myself in this sense.

Later I managed to graduate myself and the pattern stayed the same: check job market, find something interesting, get in touch with position owner, let it pass…

And a few weeks later, after talking to my mom about the subject, she reminded me of a fact that can be also true abroad: “you’re in your late 30’s and the market will start to not hire you due to your age.” This is kinda true here. Just don’t know if it’s the same elsewhere.

So.. What held me back? What am I fearing? I have excuses to these questions, not properly answers. And then came this friend, with the assertion that prior to the move one should have determined where to go first. Will he be right? Or is this just another point of view?

So.. in summary: what pushes me (as I read in one of your posts) is the lack of faith in the way politicians work, the really high cost of living, the absurd prices and overtaxation of things, high interest rates, high crime/violence numbers (and the fact that I was close to become statistics), overly sensitive economy (any minor bump abroad turns into a disaster), the lack of education of the people, little or absent collective consciousness, among others.

Well.. I know that no matter the place I choose to go I will face problems like the ones I wrote above. *But* at some extent they will be way less aggravated or less intense than here – depending on where I choose, obviously.

Posted in journal, remarks, travels | Tagged , , , | Leave a comment

long time no blogging…

it’s been a long time since my last post. i’ve been a little lazy. add to it the fact my bike was at the shop due to some minor issues. another video is waiting for editing – and after my last one i found out that the task of editing is very time-consuming. by the way, despite the fact that fade-out, flash transitions and jump cuts are editing 101, but are very useful.

and every now and then i hear about a bill related to motorcycling in the cities… it’s weird – actually it’s not weird, but usual – that these bills act on the symptoms of the “disease”, never striking the never of the issue which is education. it would be impressive if bills were written to attack the root cause, things would be far more interesting.

Posted in motorcycling | Tagged , , , | Leave a comment

uma vitória inconteste para um, uma sucessão de erros e atropelos para outro…

esse da foto foi o nome da corrida de domingo, em termas de río hondo. só não dá para chamá-lo de monstro porque ele ainda é um guri e, para chegar ao nível de ago e rossi ainda falta um bocado, mas é inegável que seu histórico e atual feito de três poles e três vitórias consecutivos são dignos de muita menção e honraria. um blogueiro/jornalista comentava que o único gap a ser coberto era o fato de sua largada ainda ser atabalhoada. acontece que sua constância anda tal ultimamente (diferentemente do ano passado), que ele pode prescindir disso. notou-se esse fato na etapa de losail, no qatar, e ficou ainda mais evidente no último domingo, se considerarmos que sua largada foi no mínimo desastrosa, tendo despencado para sexto logo de cara, e encerrado a contenda em primeiro. os resultados por ele apresentados até agora nos oferecem três possibilidades:

- seu estilo de pilotagem é único e se mostra como padrão a ser copiado
– a rcv 213 está muito superior às rivais
– a soma das duas acima

é um fato que a primeira metade da temporada de 2012 foi marcada pela inconstância da honda em virtude da mudança de regulamento, já que impunha às motos um aumento de peso. a consequência foi muita instabilidade no chassi (“chatter”), que só foi corrigida quando o novo chassi foi introduzido. eis o resultado: pedrosa foi quem acumulou o maior número de vitórias, haja vista o acidente de casey stoner em indianapolis. no ano seguinte, a escuderia já estava com seu equipamento acertado, dada a lição aprendida do ano anterior. para completar o cenário, acedia à categoria o jovem até então inconsequente que é o reverenciado desse artigo. pergunto-me se ele seria tudo o que tem se mostrado se tivesse então entrado numa lcr, numa go&fun gresini ou em uma tech 3. lembram-se de que levou praticamente dois anos para que crutchlow começasse a mostrar resultados na tech 3? só me resta especular sobre o caso.

e sobre os pilotos da yamaha: um deles fez o que costumava fazer em suas largadas usuais. uma primeira volta irretocável, deixando a confusão toda para trás. mas era sabido que a ultrapassagem de márquez era apenas uma questão de tempo, haja vista o fato de que o guri vinha fazendo volta mais rápida atrás de volta mais rápida. o interessante no caso foi a facilidade com que ele foi ultrapassado: lorenzo sequer pôde esboçar reação, já que antes de a volta ser completada a diferença já era de praticamente 1s. o que me surpreendeu aqui foi que pedrosa, relembrando a gana de vencer o duelo espetacular de brno em 2012, também o tenha deixado pra trás. a conclusão é inevitável: a yamaha está no déficit.

rossi: sua linguagem corporal ao chegar aos boxes já diz tudo – um desapontamento completo. na minha opinião, mais uma vez era caso de pódio, assim como em austin. erros não forçados ou causados por outros pilotos o tiraram da disputa pelos degraus restantes: está claro que ele precisa se habituar ao novo esquema de classificação, para assim ficar entre os quatro primeiros, evitando portanto confusões com o grupo das satélites (e o entrão a. espargaró). o caminho para o pódio está desenhado em sua mente, e ao que tudo indica, é só uma questão de tempo até os resultados aparecerem. a conferir no próximo domingo, em jerez.

Posted in motogp, motorcycling | Tagged , , , , , | Leave a comment

groselhas no trânsito: justiceiros, ditadura e liberdade de expressão

no lugar onde trabalho volta e meia discutem-se temas na hora do almoço. esses tópicos não vieram necessariamente do “podcast do almoço”, mas de uma discussão que ocorreu também no ambiente de trabalho.

Posted in motorcycling, vlogging | Tagged , , , , , | Leave a comment

operação fiasco @ austin

que a parada seria dura, disso já sabíamos todos. as três sessões de treino já diziam isso, e o resultado obtido no QP só veio a confirmar o que já se notara. mas que o gp de domingo @ austin se transformaria em um show de horrores, isso não estava no roteiro.

sobre as corridas da moto3 e moto2 comento depois. por ora, me voltarei para a categoria reina. por partes, tal qual jack. jorge lorenzo: que viagem de ácido foi aquela? o camarada deveria estar pensando na morte da bezerra. essa é a única possibilidade. na entrevista dada ao staff da motogp, ele comentava que havia muitos insetos na sobreviseira, e tê-la tirado momentos antes da largada acabou por desconcentrá-lo, fazendo-o pensar que o acender das luzes vermelhas fosse o apagar delas (esse fumo é do bão!). resultado? largada queimada e conseqüente ride through. mas o estranho foi como a coisa se desenrolou:

- o fiscal do fundo do grid acena a bandeira verde
– o da frente acena sua bandeira e sai de cena
– as luzes se acendem
– lorenzo avança uns 2 anos-luz e pára, pois nota a bobagem que fez
– todos ficam com aquela cara de “oxente?”
– as luzes se apagam e dá-se a largada.

ele sai na frente, na tentativa de limitar o dano, mas 20-25s ao longo do pit e a 60 km/h… o estrago já havia sido feito. meu palpite fora de que ele terminaria em 12o. mudei para 10o. e foi o que deu.

o outro personagem dessa corrida, para quem eu torço: valentino rossi. como o de costume, a largada foi uma tristeza, mas logo veio ele escalando o pelotão. estava no encalço do andrea iannone (que naquele momento ocupava a 3a. colocação), após ter passado o também compatriota andrea dovizioso. eis que em uma situação de ultrapassagem, rossi erra o traçado, indo parar na zebra. depois disso a coisa degringola, e nós o vemos sendo ultrapassado por stefan bradl e os pilotos da monster tech3 yamaha, esses dois (pol espargaró e bradley smith) fazendo um sanduíche “literalmente” – cena no mínimo interessante.

no dia seguinte foi que vim a descobrir o porquê de rossi, do nada, ter ficado para trás: o lado direito do pneu dianteiro se deteriorou por completo. a conseqüência: as voltas estavam 3s acima do que ele estava marcando. foi frustrante porque havia uma possibilidade de pódio. com muita boa vontade um 2o. lugar, mas seguramente um terceiro. agora fica a dúvida: a bridgestone alegou problemas com a produção (ou com a entrega) dos jogos de pneus de 2014 para o CotA. eu me pergunto se isso terá sido de fato um problema, ou se não terá sido intencional. afinal, sendo essa a segunda ocasião em que a motogp anda por aquelas paragens, já se sabia que o desenho da pista favoreceria as motos da honda. com o conjunto de pneus do ano passado, mais escancarada seria a vantagem… enfim, agora só se pode especular.

a despeito desse fiasco causado pela bridgestone, penalizando a yamaha, foi divertido ver dovi conquistando um lugar ao pódio. a última vez em que se viu uma ducati naquele lugar foi em misano, em 2012. rossi conseguiu um 2o. lugar, tendo lorenzo como 1o., com bautista #19 fechando o trio.

quinta o circo da motogp retoma suas atividades, agora em termas de rio hondo @ argentina. a ver lo que pasa… ojalá que rossi logre éxito. ;)

Posted in motogp, motorcycling | Tagged , , , , , , , , , , , | Leave a comment

“podcast”

something quite unusual happens at the place i work: every now and then we have interesting discussions that don’t end in ad hominem and stuffs like that. it’s not of my recollection if i used to have that with my colleagues at the other place. of course it’s a little bit tiring sometimes (like those days you’re not willing to talk about the problems of the world, of the society, and so on), but i find this environment very cool.

the day before yesterday a colleague brought into the discussion that reality show that is aired on H channel (pawn something… forgot the correct name). he was.. hmmm.. not necessarily defending the approach of the owners of the pawn house, but was saying that the guys used to pose like just, correct and so on – that’s at least what we are led to think. his point of view was that pawn houses here wouldn’t be like the one portrayed on the tv show, instead their goal would only be maximizing the profit without paying a fair/just price for the goods. i argued that no one could assure us they were like on the show when the camera was off…

Posted in misc | Tagged , , | Leave a comment